28 de fev de 2009

Proporções diferenciadas de felicidade.

É engraçado como tudo na vida é feito sobre proporções exatas, e dentro dessa organização social, existem tantas falhas que todos passam a criticar a falta de ordem como um absurdo.

Veja bem, partindo da idéia de felicidade, algumas pessoas consideram o dinheiro como a essência total da vida. Outros procuram ter mulheres e outras em ter homens. Alguns só querem ter saúde, um outro tanto quer ter Deus, um bocado quer virar branco assim como outra parte quer virar negro. E os poucos e mais inteligentes, simplesmente são felizes.

O que na verdade é o grande problema do ser humano: passar a vida inteira querendo ser feliz, enquanto todos os outros animais simplesmente são. Mas isso é outro problema, e alguém já tinha escrito algo assim antes.

O que é colocado aqui são os valores da organização e do tempo. A questão é saber, se até onde formos organizados e responsáveis seremos realmente felizes, desde que essa felicidade seja vista como viver.

Você entra no supermercado e o saquinho do suco de laranja não fica perto das bebidas, afinal não é uma bebida. Assim é a vida. Entendeu?

Ai você nasce e aprende a ser feliz, responsável, correto, respeitar, pedir benção, ter fé e afins. Daí tu vê que o mundo te ensina a bater primeiro se não você apanha, a não confiar em ninguém, que andar com gente rica te faz parecer uma “gente” rica, que bom mesmo é beber e se divertir, que nem um homem e nem uma mulher vai amar só você, entre outras verdades dolorosas.

Você tem que comprar o pacote, colocar água, misturar, se o suco vier com açúcar está pronto, se não vier você adoça do seu jeito. A vida. Não entendeu? Nem eu sei te explicar, só mais uma coisa, com o que você ocupa seu tempo? Por que você é feliz? Você é feliz? Por que você não é feliz? Sabe o que é felicidade?